05/10/1924 - Amistoso - Juvenil-CX 2 x 3 Internacional

AMISTOSO - JUVENIL-CX 2 X 3 INTERNACIONAL
Data: 05/10/1924
Local: Cascata - Caxias do Sul (RS)
Juiz: Leonardo Barros de Carvalho
Gols do Inter: Barros [2] e Rosário.
JUVENIL-CX: Picchi; Pé de Anjo e Gilberto; Casara, Zanoni e Alcides; Vaccarino, Canali, Orpheu, Gastão e Galleano.
INTERNACIONAL: Marcellino; Honorino e Grant; Ribeiro, Bitú e Paulo Annes; Rosário, Barros, Eduardo Marques, Bahianinho e Genny.

O ENCONTRO JUVENIL - INTERNACIONAL
No Campo do bairro da Cascata teve lugar, ontem, o encontro anunciado entre as melhores forças dos clubes Internacional, de P. Alegre, e Juvenil, desta cidade.
Duas razões contribuíram para que enorme multidão afluísse ao campo e aos seus arredores para apreciar o interessante encontro: a primeira foi o justo renome de que gozam as duas equipes que se iam chocar; a segunda, o fato de constituir um match de foot-ball, dessa ordem, verdadeira novidade para Caxias, tal o tempo que faz que nos nossos elementos esportivos não tem sido dado apreciá-los.
Entretanto, a sorte não quis que este match decorresse todo com alegria para o público. Pequenos incidentes, felizmente sem maiores consequências, vieram trazer em sobressalto as valentes e gentis torcedoras, que enchiam de graça o pavilhão do Juvenil, e perturbar a marcha natural do jogo.
Mesmo assim, o encontro não deixou de revelar-se interessante, tendo ambos os quadros se mostrado dignos um do outro. Pensamos não errar afirmando que se tornou evidente apenas uma ligeira superioridade quanto ao jogo de conjunto do Juvenil sobre o seu competidor. Isto, porém, não obstou que a sorte viesse a sorrir para o Internacional, que desmanchou o score de 1 por 2, com que saíram do primeiro tempo, fazendo, no segundo, mais 2 gols a seu favor.
O match terminou ao fechar da tarde, com o score de 3 a 2, vencendo o Internacional.
Foi o seguinte o quadro do Juvenil:
Picchi
Pé de Anjo - Gilberto
Casara - Zanoni - Alcides
Vaccariano - Canali - Orpheu - Gastão - Galleano
Fonte: O Brazil (RS), 06/10/1924, ano 1924, n. 037, p. 3. Disponível em: http://memoria.bn.gov.br/DocReader/882534/1272. Acesso em: 08 jul. 2024.

21/09/1924 - Citadino 1924 - 1º turno - Internacional 2 x 2 Cruzeiro-RS

CITADINO 1924 - 1º TURNO - INTERNACIONAL 2 X 2 CRUZEIRO-RS
Data: 21/09/1924
Local: Chácara dos Eucaliptos - Porto Alegre (RS)
Juiz: Anselmo Manzoli
Gols: Barros e Ribeiro, pênalti (I); Octacílio [2] (C).
INTERNACIONAL: Marcellino; Meneghetti e Honorino; Ribeiro, Bitú e Moreno; Ryff, Moacyr, Dartagnan, Barros e Guimarães.
CRUZEIRO-RS: Vicente; Espir e Darcy; Marques da Rocha, Almo e Bopp; Eduardo, Telêmaco, Octacílio, Araújo e Campão.

INTERNACIONAL X CRUZEIRO - EMPATE 2 A 2
Encerrou muito bem a Associação Porto Alegrense de Desportos, domingo, o turno do campeonato da cidade, em o match entre os fortes é leais adversários Internacional e Cruzeiro.
Este encontro, que há muito vinha sendo esperado com grande ansiedade, correspondeu em parto a expectativa. Houve bons lances de parte a parte, correndo tudo na melhor ordem e camaradagem.
Às 14 horas, no trilar do apito, formaram os teams secundários. Foi um jogo bastante movimentado e interessante. O Cruzeiro, atuou com alguma infelicidade e foi vencido pelo seu antagonista por 3 a 2.
A numerosa assistência que se espremia ao redor do campo, ávida pelo desenrolar da pugna dos teams principais, teve satisfeito a sua curiosidade só às 16 horas, quando o juiz, Sr. Manzoli, ordenou a formação dos combatentes, que se constituíram do seguinte modo:
Internacional - Marcellino; Meneghetti e Honorino; Ribeiro, Bitú e Moreno; Riff, Moacyr, Dartagnan, Barros e Guimarães.
Cruzeiro - Vicente; Espir e Darcy; Marques, Almo e Bopp; Eduardo, Telêmaco, Octacílio, Araújo e Campão.
Dá a saída o Internacional, fazendo Espir a sua primeira defesa.
A linha alvi-azul, em passes curtos e rápidos, aproxima-se do gol de Marcellino e Araújo desfere violento tiro, que é magistralmente defendido pelo excelente arqueiro alvi-rubro.
O Internacional tenta atacar, mas Vicente, Almo e Espir, que estão firmes, desfazem todas as investidas.
O Cruzeiro domina por alguns minutos o seu adversário e aos 20 minutos de jogo, Octacílio, driblando Meneghetti, conquista em estilo impecável o 1º gol para o Cruzeiro, sob, delirante salva de palmas. Um minuto após, Barros, em tiro indefensável, empata partida, feito este vivamente saudado pelos admiradores do simpático clube da Chácara dos Eucaliptos.
A linha alvi-azul assedia constantemente o posto sob a guarda de Marcellino, obrigando a praticar excelentes defesas.
Espir e Almo tornam infrutífero o esforço internacionalista para desempatar a partida.
O Cruzeiro ataca e Ribeiro, Bitú e Moreno anulam todas as cargas.
Aos 30 minutos de jogo, Octacílio consegue marcar o 2º gol para o seu quadro e, logo em seguida, Marques comete pênalti que, shootado por Ribeiro, redunda 1º ponto para o Internacional. Logo depois termina o 1º tempo.
No 2º tempo o Internacional carrega durante os 10 primeiros minutos, pondo em contínuo perigo à cidadela cruzeirista.
Depois o Cruzeiro exerce leve domínio até o final do tempo, tendo sido favorecido com um pênalti que, shootado por Octacílio, bate na trave do gol. E com mais algumas cargas do Cruzeiro termina aquela memorável tarde esportiva com o belo e significativo empate de 2 a 2.
Apreciações gerais - O Cruzeiro jogou com mais de técnica que o seu adversário e merecia ganhar, a julgar pelo jogo apresentados por sua linha.
Espir esteve admirável e Almo demonstrou ser um dos nossos melhores center-halves, auxiliado para a defesa, ora a linha, sem cessar. Octacílio e Telêmaco estiveram bons.
Do Internacional se destacaram na defesa, Marcellino, Ribeiro e Moreno. Da linha, só Barros salvou-se, isso porque os demais eram elementos do 2º team.
Fonte: A Federação (RS), 23/09/1924, ano 1924, n. 221, p. 6. Disponível em: http://memoria.bn.gov.br/docreader/388653/54344. Acesso em: 08 jul. 2024.


Com a partida de domingo, último entre o S. C. Cruzeiro e S. C. Internacional, finalizou o turno do campeonato da A. G. A. D., ficando os quadros disputantes colocados conforme o quadro abaixo:
          Gols  
  J G E P P C P
Grêmio 3 5 1 1 10 7 7
Americano 5 2 3 0 10 7 7
Internacional 5 2 1 2 8 8 6
Cruzeiro 5 1 3 1 8 11 5
Porto Alegre 5 1 2 2 6 6 4
São José 5 0 2 3 3 6 2
Durante o turno, os players que fizeram maior número de gols foram, em 1ºs lugares, Totte, meia direita do Grêmio, Valério, centro-avante do Americano e Octacílio, centro-atacante do Cruzeiro, que marcaram 6 gols cada um. Em 2º lugar está o player Ribeiro, half direito do Internacional, que marcou 5 gols, todos de pênalti; o colocado em 3º lugar é o Mandarino, meia direita do P. Alegre, que fez 1 gol.
Dos colocados em 1º lugar, Totte é o único que não marcou gol por meio de pênalti, enquanto que Octacílio fez 1 e Valério, 2 por meio daquela penalidade.
Fonte: A Federação (RS), 25/09/1924, ano 1924, n. 223, p. 6. Disponível em: http://memoria.bn.gov.br/docreader/388653/54360. Acesso em: 05 jul. 2024.

24/08/1924 - Citadino 1924 - 1º turno - Internacional 1 x 2 Americano-RS

O SENSACIONAL ENCONTRO DE AMANHÃ - INTERNACIONAL X AMERICANO
Para amanhã, caso o tempo permitir, proporcionará a Associação Porto Alegrense de Desportos, aos amantes do esporte bretão, um dos mais sensacionais encontros da presente temporada.
Medirão forças pela primeira vez no presente campeonato, os valorosos quadros do S. C. Internacional, o vencedor do Onward, do Uruguay, e os do S. C. Americano, vencedor do Grêmio Porto Alegrense.
Este embate está sendo esperado com ansiedade pelo mundo esportivo local, não só pela colocação de ambos no  campeonato, como pela igualdade das forças combatentes, que durante esta semana treinaram com afinco para amanhã mostrarem ao público a boa técnica, que cada um empregará a conquista da vitória.
O local escolhido para este grande encontro será a tradicional Chácara dos Eucaliptos que ao certo será pequena para comportar a grande massa popular e adeptos de ambos os clubes que lá afluirão para aplaudir os feitos mais empolgantes e excitar os players favoritos à conquista da vitória.
Atuarão nas partidas os srs. A. Sanguinetti, Anselnio Manzoli e Carlos Amidio, respectivamente nos primeiros, segundos e terceiros quadros.
Os quadros do Americano são os seguintes:
1º team - Fonseca; Heitor e Souza; Heit, Hugo e Pavani; Costa Ercílio, Nalério, Ruiz e Turco.
2º team - Bianchi; Astro e Arcelino; Gradin, Raul e Bandeira; Gallo, Cussinato, Baptista, Romeu e Doca.
3º team - Bagre; Vasco e Alzerini; Felix, Nello e Soutinho: Soutinho II, Albertão, Saraiva, Caturra e Mulamba; Diehl, Lima, Gussi.
No quadro principal, deixam de tomar parte os players Fernando e Barão, sendo este substituído por Ercílio do 2º team e Ruiz do 3º team.
O Internacional organizou os seguintes quadros:
1º quadro - Marcellino, Nélson e Meneghetti; Ribeiro, Lampinha e Moreno; J. Pedro, Barros, Veiga, Genny e Dias. 
2º quadro - Antunes; Arreguy e Guimarães; Ryff, Carnaval e Paulo; Wallington, Moacyr, Sivo, Eduardo e Gallego.
3º quadro - Jacy; Palhares e Herrera; Ferreira, Brunelli e Medina; Diniz, Araújo, Artagnan, Aluysio e Gaspar.
Reservas: J. Andrade, Delorenzi e demais players não classificados.
Recapitulação:
Campo: Internacional.
Juízes: A. Sanguinetti, A. Manzoli e O. Amidio.
Horas: 9, 14 e 16.
Bondes: T.,  G., A. P., D. e FootBall.
Entradas: geral, 3$000 (senhoras, menores e fardados, 1$000).
Fonte: A Federação (RS), 23/08/1924, ano 1924, n. 196, p. 5. Disponível em: http://memoria.bn.gov.br/docreader/388653/54103. Acesso em: 05 jul. 2024.

CITADINO 1924 - 1º TURNO - INTERNACIONAL 1 X 2 AMERICANO-RS
Data: 24/08/1924
Local: Chácara dos Eucaliptos - Porto Alegre (RS)
Juiz: Cândido de Jesus
Gols: Nalério, pênalti 17’/1 (A); Ribeiro, pênalti 2’/2 (I); Nalério 7’/2 (A).
INTERNACIONAL: Marcellino; Grant e Meneghetti; Ribeiro, Lampinha e Moreno; Rosário, Barros, Veiga, Genny e Sady.
AMERICANO-RS: Fonseca; Heitor e Souza; Heit, Hugo e Pavani; Costa, Ercílio, Nalério, Ruiz e Turco.

O AMERICANO VENCE O INTERNACIONAL POR 2 A 1
Teve lugar, ontem, no ground da Chácara dos Eucaliptos o jogo do campeonato da cidade entre os fortes teams do S. C. Internacional e S. C. Americano.
A pugna, pela sua importância e colocação dos teams na tabela do campeonato, era esperado extraordinário entusiasmo e levou àquele local grande assistência.
O jogo foi muito movimentado, e trouxe o público em constante "torcida".
Não fosse um ligeiro incidente no 1º tempo entre players alvi-rubros, incidente que constrangeu o Juiz Jesus e o levou se retirar de campo, a pugna teria sido brilhante sob todos os pontos de vista.
O resto do tempo, foi arbitrado pelo Sr. Henrique Faillace.
Nos teams secundários houve empate de 1 a 1.
Nos terceiros teams, venceu ainda o Americano, pelo score de 3 a 1.
Damos abaixo o apanhado [...] do match principal.
MOVIMENTO TÉCNICO
1º half-time
4,26 - Saída Americano (Nalério)
4,27 - Foul de Barros
4,27 1/2 - Foul de Nalério
4,29 - Foul de Manoelito
4,31 - Off-side de Turco
4,32 - Defesa de Fonseca (tiro de Genny)
4,34 - Defesa de Fonseca (tiro de Dias)
4,34 1/2 - Corner de Fonseca
4,37 - Hands de Heit
4,38 - Hands de Manoelito
4,38 1/2 - Defesa de Marcellino (tiro de Turco)
4,40 - Off-side de Rosario
4,41 - Defesa Marcellino (tiro de Nalério)
4,41 1/2 - Foul de Zezé
4,42 - Hands pênalti Internacional (Lampinha)
4,43 - 1º gol Americano (Nalério)
4,44 - Off-side de Manoelito
4,45 - Hands de Manoelito
4,46 - Corner de Heitor.
4,47 - Foul de Manoelito.
4,48 - Defesa de Fonseca (tiro de Barros).
4,49 - Hands de Lampinha.
4,50 - Hands de Hugo.
4,51 - Off-side de Genny.
4,52 - Off-side de Genny.
4,53 - Hands de Heitor.
4,54 - Jogo interrompido por ter o juiz Sr. Jesus desistido de continuar a atuar.
5,01 - O jogo recomeçou sob a atuação do sportman H. Faillace.
5,04 1/2 - Hands de Heit.
5,05 - Foul de Ribeiro.
5,05 1/2 - Foul de Ribeiro.
5,06 - Off-side de Turco.
5,06 1/2 - Hands de Barros.
5,07 - Corner de Meneghetti.
5,08 - Foul de Ercílio.
5,10 - Off-side de Manoelito.
5,10 1/2 - Corner de Barros.
5,12 - Foul de Nalério.
5,15 - Defesa de Marcellino (tiro de Ercílio).
5,16 - Corner de Moreno.
5,18 - Offside de Genny.
5,18 1/2 - Off-side de Manoelito
5,19 - Hands de Ribeiro.
5,20 - Final.
Americano, 1 - Internacional, 0
2º half-time
5,27 - Saída Internacional (Veiga).
5,28 - Hands pênalti (Souza).
5,29 - Gol do Internacional (Ribeiro).
5,31 - Hands de Barros.
5,33 - Foul de Lampinha
5,34 - 2º gol Americano (Nalério)
5,35 - Defesa Marcellino (tiro de Nalério).
5,36 - Hands de Ercílio.
5,37 - Foul de Lampinha.
5,39 - Corner de Heitor.
5,42 - Corner de Nélson.
5,44 - Foul de Nalério.
5,45 - Defesa de Fonseca (tiro de Barros).
5,46 - Foul de Moreno.
5,47 - Defesa de Marcellino (tiro de Turco).
5,49 - Corner de Meneghetti.
5,50 - Hands de Manoelito.
5,53 - Defesa de Marcellino (tiro de Manoelito).
5,53 - Defesa de Marcellino (tiro de Nalério).
5,59 - Off-side de Genny.
6,00 - Off-side de Turno.
6,02 - Hands de Souza.
6,03 - Off-side de Lampinha.
6,07 - Final
Vencedor: Americano, 2,
Internacional, 1.

RESUMO
 
Defesas:
Internacional 3 4 7
Americano 3 1 4
 
Fouls:
Internacional 4 4 8
Americano 2 4 6
 
Hands:
Internacional 3 1 4
Americano 5 4 9
 
Off-sides:
Internacional 4 2 6
Americano 5 1 6
 
Corners:
Internacional 3 2 5
Americano 2 2 4
 
Pênalti:
Internacional 1 0 1
Americano 0 1 1
 
Gols:
Internacional 0 1 1
Americano 1 1 2
Fonte: A Federação (RS), 25/08/1924, ano 1924, n. 197, p. 4. Disponível em:  http://memoria.bn.gov.br/docreader/388653/54113. Acesso em: 05 jul. 2024.

15/08/1924 - Amistoso - Internacional 3 x 1 Ruy Barbosa

AMISTOSO - INTERNACIONAL 3 X 1 RUY BARBOSA
Data: 15/08/1924
Local: Chácara dos Eucaliptos - Porto Alegre (RS)
Gols do Inter: Augusto, Veiga e Sady.
INTERNACIONAL: Marcellino; Meneghetti e Gomes; Ribeiro, Lampinha e Moreno; Rosário, Augusto, Veiga, Genny e Sady. Técnico: Djalma Pacheco.
RUY BARBOSA: Floriano; Presser e Fabretti; Pichti, Fantomas e Zica; Naqui, Coró, Pelágio, Poy e Tatu.

13/07/1924 - Amistoso - Internacional 2 x 0 Onward-URU

A CHEGADA HOJE, DOS URUGUAIOS
Conforme noticiamos, chegará hoje, a esta capital, o forte conjunto do Uruguay Onward Club, de Montevidéu, que vem disputar diversos matches amistosos a convite da Associação Porto Alegrense de Desportos.
Publicamos, para bem orientar o público, dados da gloriosa vida esportiva do Uruguay Onward Club, que hoje ocupam Iugar saliente na 1% divisão da importante agremiação diretora do foot-ball oriental.
Os valorosos rapazes da vizinha república irmã, terão carinhosa e brilhante manifestação de apreço por ocasião de sua chegada, devendo serem saudados pelo Dr. Florêncio Ygartua, em nome da Associação de Desportos.
Ficarão hospedados no Majestic Hotel.
O match de amanhã - Na praça de esportes da Chácara dos Eucaliptos terá lugar, amanhã, o primeiro encontro internacional entre os uruguaios e o valoroso Sport Club Internacional.
Este importante prélio está sendo esperado com imenso entusiasmo, devendo ser pequeno o ground para conter a onda do povo, que sem dúvida encherá todas as suas vastas arquibancadas.
O team alvi-rubro é o seguinte:
Marcellino
Meneghetti - Grant
Ribeiro - Lampinha - Moreno
Oliveira - Barros - Jenny - Veiga - Cid
O juiz - Segundo fomos informados, será o Sr. João Gobatto, do S. C. Ruy Barbosa.
As entradas - As entradas custarão 4$000.
A diretoria da Associação pede que o público leve trocada a importância respectiva, afim de evitar aglomerações.
O match preliminar - O match preliminar do importante encontro entre os aguerridos teams do S. C. Municipal e S. C. Tabajara, ambos da série B.
Horas - Às 13 1/2 horas, principiará o preliminar e às 15 1/2 horas, precisamente, o internacional.
Bondes - A. T. G. e Foot-Ball.

O ACESSO DO "URUGUAY ONWARD" À PRIMEIRA DIVISÃO
O Uruguay Onward obteve seu aceeso à primeira divisão no ano de 1918, em vista de ter sido classificado campeão da Divisão Intermediária dessa temporada.
O clube iniciou suas pugnas no círculo privilegiado no ano de 1919 e desde a sua estreia, na categoria superior, chamou a atenção pela galhardia e pelo valor do seu conjuto superior, que, durante muitos meses, sustentou na primeira do campeonato junto ao Peñarol e Nacional.
Era tão grande o prestígio conquistado ao Uruguay Onward, nessa época, que seus matches com o Peñarol e Nacional criaram profunda admiração no ambiente público, a tal ponto que, quando se realizavam os matches com aquelas entidades, o campo de desportos, que serviu de cenários para essas provas, era pequeno para conter a imensa multidão que se transportou em bondes, automóveis, carros e outros meios de locomoção, dando margem a um espetáculo agradável em extremo.
Nesse mesmo ano, o Uruguay Onward inscreveu-se para disputar o final da Taça Peyrou e derrotou todos os adversários que o enfrentaram. O match final realizou-se contra o Nacional, no qual conseguiu vencer por um gol a zero, após uma luta emocionante em que os teams tiveram que apelar para todos os seus grandes recursos, afim de procurar o êxito.
No ano de 1922 foi convidado pelo, prestigioso clube Argentino Gymnasia y Esgrima, de La Plata, paras disputar em Buenos Aires seus grandes matches.
A visita do Uruguay Onward despertou tão grande interesse público que as altas autoridades nacionais deram duas valiosas taças para serem disputadas anualmente, denominadas Taça Governador da Província e Taça Intendente Municipal.
A disputa destas duas taças foi interrompida nos últimos anos, em vista de serem cortadas as relações entre a Associação Uruguaia e a Associação de Amadores Argentina, em as quais militam, respectivamente, o Uruguay Onaward e Gymnasia y Esgrima.
A atuação do Uruguay Onward nos campeonatos da Divisão Superior foi sempre de destaque, tendo conseguido brilhantíssimos triunfos, que contribuíram a dar fama ao clube.
Das fileiras do Uruguay Onward saíram grandes jogadores internacional, entre eles José Perez, elemento formado na Instituição e que, depois, se passou para o Peñarol, no qual tomou parte em todos os quadros que disputaram os campeonatos sul-americanos. Outros jogadores consagrados pela fama, saídos do Uruguay Onward são: Borja, center-forward internacional da Federação; Figueras, inside, que atuou contra as representações do Paraguay e da Argentina; Besiderio, Chiappara, etc.

O VALOR DO QUADRO ATUAL DO "URUGUAY ONWARD"
O team que o Uruguay Onward possui, na atualidade, é extremamente brilhante e promeie ter uma atuação luzidíssima nos campeonatos. Sua defesa é extremamente brilhante e sua dianteira é rápida e impetuosa, combinando com precisão e chotando de maneira temível.
Para dar uma noção mais exata do valor do quadro, estabelecemos pequena biografia acerca de seus componentes. Eles são:
Manuel Villamil - Arqueiro de grandes aptidões. É seguro e valente em extremo. Em anos anteriores atuou no Club Central, tendo jogado em lances internacionais.
Hector Trombotti - Back direito, de extraordinárias aptidões. Formado nas divisões inferiores do clube, chegou até a categoria superior graças aos seus grandes merecimentos,  chegando-se a destacar-se ali pelo seu arrojo e segurança de seus kicks. Completará a representação nacional da Associação Uruguaia que disputará partidas no Canadá, Estados Unidos, Peru, Chile e argentina.
Fortunato Queirolo - Back esquerdo que atuou em outras temporadas no primeiro team do Nacional. É um jogador de valor, que desbarata as cargas sem grandes esforços.
Ricardo Berdia - Joga indistintamente como back e como half. É ágil e preciso para as intercepções.
João Carlos Carbone - Joga como center half e constitui a chave do team. É um elemento tão inteligente que dá a impressão de que nunca se esforça para combater as cargas inimigas, tal é a sua calma.
José Peon - Half direito.  Sua atuaçao da defesa é inteligente, sendo uma das colunas fortes do conjunto.
Eduardo De Rogattes - Elemento sumariamente jovem, saído dos teams inferiores. Apesar de ser bisonho nas lides desportivas, destaca-se com relevos próprios, como para ter um grande futuro.
José Urias - Half esquerdo, forte e seguro, tem ímpetos valentes, que lhe conquistaram mitos aplausos.
Pablo Cerizola - Wing direito. Tem um jogo verdadeiramente endiabrado que o torna difícil marcar. É extremamente ligeiro, razão por que se o compara a Semma, o famoso wing internacional uruguaio.
Santiago Trombotti - Inside direito. É o capitão da equipe, sendo o jogador que há mais anos milita, atualmente, no primeiro quadro. Os seus backs são enérgicos e seus tiros de potência formidável, havendo marcado gols tão fortes que alguns deles constituem o comentário dos círculos de desporte.
Manoel Carpena - Contro forward cientifico, formado no clube. É um notável passina que harmoniza a ala direita e esquerda.
Elbio Fierro - Ex-dianteiro dos primeiros teams do Peñarol e Liverpool. Jogador de grande experiência, é temível dentro de qualquer distância do campo de jogo.
Luiz M. Couto - Wing esquerdo, muito rápido. Executa os seus centros magistralmente, colocando-os com facilidade extrema.
Obdulio Garcia - Suplente do primeiro team. Este jogador atua de inside esquerdo ou direito. Possui um forte shoot.

PLANOS FUTUROS DO "URUGUAY ONWARD"
Este ano será de grande relevo para o Uruguay Onward F. C. Com efeito, por iniciativa de sua diretoria, arrendou um local para estabelecer a sua sede, que será, sem favor, a melhor de todas as de sua índole.
Este local está situado na rua Sierra, nºs 2334-2236, a uma quadra do Palácio Legislativo. Trata-se de um amplo edifício que corta com uma das mais famosas e prestigiosas canchas de pelota.
Nesse local, que será devidamente decorado, será instalado um grande bar, estilo americano, com bilhares modernos e outras inovações interessantes.
Serão instaladas, além disso, duas escolas de esgrima, um ringue de boxe e um ginásio.
Pretende a prestigiosa instituição uruguaia desenvolver, de futuro, outros jogos, além dos do foot-ball, por isso que os seus  associados intervirão nos campeonatos de esgrima, atletismo, boxe, etc.
O clube levantará, também, o jogo de pelota vasca, bastante decaído na atualidade.
Sua cancha, que será a melhor de Montevidéu, será frequentada pelos mais capazes do país. Ali se organizarão grandes campeonatos internos, interclubes e internacionais. Esta notícia, de antemão, provocou grande entusiasmo.
É tanto o interesse entre os amadores pela instalação da grande sede do Uruguay Onwrard, que dia a dia, este recebe inúmeros pedidos de inscrição de sócios. 

AS CORES DO CLUBE
A camiseta do Uruguay Onward é branca e marrom com franjas verticais. Os jogadores usam, além disso, calças azuis e meias pretas.

HOMENAGENS AO BRASIL
O clube Uruguay Onward, aproveitando a sua tourade pelo Brasil, pensa executar diversas homenagens que porão em relevo o profundo afeto que os uruguaios sentem por seus queridos irmãos do Norte.

Cerizola, Santiago Trombotti, Carpena, Fierro e Garcia.
Fonte: A Federação (RS)
Fonte: A Federação (RS), 12/07/1924, ano 1924, n. 161, p. 3. Disponível em: http://memoria.bn.gov.br/docreader/388653/53801. Acesso em: 04 jul. 2024.

AMISTOSO - INTERNACIONAL 2 X 0 ONWARD-URU
Data: 13/07/1924
Local: Chácara dos Eucaliptos - Porto Alegre (RS)
Juiz: Octávio Monteiro Aché
Gols do Inter: Genny [2].
INTERNACIONAL: Marcellino; Meneghetti e Gomes; Ribeiro, Lampinha e Moreno; Rosário, Barros, Veiga, Genny e Guimarães.
ONWARD-URU: Villamil; Hector Trombotti e Berdia; Peon, Carbone e De Rogatti; Cerizola, Santiago Trombotti, Podestá, Fierro e Couto.

PELA CONTAGEM DE 2 A 0, O "INTERNACIONAL" VENCE OS URUGUAIOS
Conforme noticiamos, chegou, sábado último, a esta capital, a distinta missão do Uruguay Onward Club, de Montevidéu, que a convite da Associação Porto-alegrense de Desportos, veio disputar diversos embates internacionais.
Conforme noticiamos, chegou, sábado último, a esta capital, a distinta missão do Uruguay Onward Club, de Montevidéu, que a convite da Associação Porto-alegrense de Desportos, veio disputar diversos embates internacionais.
Os valorosos sportmen da nação amiga tiveram, como se esperava, uma condigna recepção na gare da Estrada de Ferro, sendo saudados pelo Dr. Florêncio Ygartua, que interpretou a simpatia e júbilo com que a Associação de Desportos e o mundo desportivo recebia a hospedagem honrosa de tão distinta embaixada.
Pela missão oriental, respondeu o seu chefe [...] de medicina J. Oliver Sañido, nosso colega de imprensa de Montevidéu e representante dos grandes diários El Día e El Plata, cujo discurso foi muito aplaudido.
Dirigiram-se depois os nossos visitantes ao Majestic Hotel, onde ficaram hospedados e têm recebido inúmeras demonstrações de simpatia.
O match de domingo - Havia grande entusiasmo para o importante embate internacional de domingo último, no qual os uruguaios iam enfrentar o valoroso quadro do Internacional.
Como é natural em encontros de grande importância, desde cedo o field da Chácara dos Eucaliptos encheu-se de um público numeroso e entusiasta.
O match preliminar - O encontro preliminar foi entre os teams do Tabajara e do Municipal, terminando com a vitória daquele por 2
a 0.
O match principal
Às 16 horas, precisamente, pisanram o gramado, os valorosos teams.
Os uruguaios vinham à frente, e, com a bandeira do seu país, percorreram o campo, saudando a cada momento, com hurras, o povo brasileiro, que respondia com estrondosas palmas.
A bandeira uruguaia foi depois hasteada no mastro pelo team do Internacional, entre ovações do público.
O Sr. Aché, sportman paulista, chamou a postos os contendores que ficaram assim formados:
Internacional:
Marcelino
Meneghetti - Gomes
Ribeiro - Lampinha - Moreno
Rosario, Barros, Veiga, Jenny e Guima

Onward:
Villamil
A. Trombotti - Verdins
Peon - Carbone - De Rogatti
Cerezola, S. Trombotti, Podestá, Fierro, Couto
Como se vê acima, figuram no team alvi-rubro dois novos elementos, Gomes e Marcelino.
Dado o kick-off pelo Internacional, às 10,05, precisamente, houve então o silêncio das grandes emoções e a ansiedade das expectativas.
O centro alvi-rubro põe a esfera em movimento, passando-a ao meia-direita. Ele passa ao extrema, que entrega a bola ao half contrário.
O half visitante passa aos seus dianteiros, mas Lampinha intercepta e, após driblar dois forwards uruguaios, passa a Genny. Depois de alguns passos, a bola vai parar nos pés de Guima, que da extrema, dá formidável tiro ao gol. O keeper visitante, tentando defender, faz corner, às 16,08. Batido este por Guima, não dá resultado.
Os visitantes carregam e o juiz pune uma falta do clube local.
Esta penalidade, batida por um half marrom com possante shoot, é defendida por Marcelino, que faz corner às 16,10.
Tirado este, não produziu o efeito desejado.
Os alvi-rubros voltam a carga, e Veiga, depois de chegar só no frente do arqueiro contrário, perde esplêndida ocasião de fazer gol, shootando a bola na trave.
Os uruguaios reagem e Marcelino defende.
Os locais  carregam e o center-half visitante, que joga admiravelmente, anula a investida, passando aos seus forwards. Estes vão ao campo inimigo e Lampinha arrebata-lhes a bola e passa a Rosario.
Este perde-a e pisa-se ligeiramente com um forward visitante. Às 16,28, Lampinha contunde-se, mas é socorrido pelo massagista uruguaio, voltando a atuar imediatamente.
Os marrons atacam e chutam na trave às 16,25.
Os locais carregam e põem a bola fora. Lampinha é socorrido pela segunda vez pelo massagista visitante.
Os dianteiros do Onward trazem nova carga, que Ribeiro intercepta.
Às 16,35, o Internacional carrega e Genny, aproveitando ligelra confusão na área visitante, faz o primeiro gol da tarde, entre delirantes aplausos.
Posta a bola no centro, os visitantes carregam e põem em certo perigo o gol de Marcelino, que defende bem.
Às 16,40, os alvi-rubros atucam e há um corner contra os marrons.
Bem tirado pelo extrema Rosario, vem [...] Genny, que marca o segundo ponto para seu clube.
Após algumas cargas mais, termina o primeiro tempo com o resultado de dois a zero, favorável ao Internacional.
Depois do descanso regulamentar, voltaram as equipes ao campo.
Às 17,12 foi reiniciado o match. Os visitantes carregam e os locais fazem uma contra-carga, perdendo Rosario uma ótima. ocasião de aumentar o score.
No segundo tempo, ao contrário do primeiro, que passou com alguma superioridade do Internacional, os rapazes do Onward exerceram leve domínio sobre seus contrários.
Neste tempo provou as suas grandes qualidades de jogador o arqueiro Marcelino, do Internacional, que atuou com muita perícia.
No segundo tempo, o jogo esteve menos movimentado. E sem causa de maior importância, terminou com o resultado de zero a zero. Ao finalizar o match, o carnet do juiz acusava o seguinte resultado.
Internacional - 2
Onward - 0
Do Internacional merecem menção os três médios, que jogaram como sempre; o keeper, que esteve muito bom; a ala esquerda e o center-forward.
Do Onward: os backs, que são muito firmes; o centro-médio, que tem um belo jogo de cabeça e de passes, e a ala direita, que é muito ligeira.
O referee atuou com imparcialidade e energia, mostrando excelentes qualidades de árbitro.

Movimento técnico
1º HALF-TIME
4,05 -  Saída Internacional (Veiga)
4,07 - Foul de Genny.
4,07 1/2 - Defesa Marcelino (tiro de Trombotti)
4,08 - Corner Marcelino.
4,09 - Defesa Villamil (tiro de Genny)
4,12 - Hand de Lampinha
4,13 - Jogo interrompido por se ter machucado o player S. Trambotti.
4,15 - Defesa Villamil (tiro Veiga).
4,16 - Foul de Mario.
4,18 - Hands Guimarães.
4,22 - Defesa Marcelino (tiro de Trombotti).
4,26 - Foul Lampinha.
4,27 - Jogo interrompido por se ter machucado o player Lampinha.
4,30 - Defesa Villamil (tiro de Genny).
4,31 - Foul de Peon.
4,32 - Defesa Marcelino (tiro de Podestá).
4,33 - Defesa Marcelino (tiro de Trombotti).
4,34 - Foul Lampinha.
4,37 - Foul Rosario.
4,38 - Off-side de S. Trombotti.
4,39 - Jogo interrompido por estar machucado o player Lampinha.
4,42 - Corner de A. Trambotti.
4,48 - Hands de Podestá.
4,44 - Foul Lampinha.
4,45 - Hands de Ribeiro.
4,45 1/2 - Foul de Fierro
4,46 - Foul de Veiga.
4,46 1/2 - Foul de S. Trambotti.
4,48) - Defesa Marcelino (tiro de Cerozola).
4,50 - 1º gol Internacional (Genny).
4,51 - Corner de A. Trambotti.
4,51 1/2 - 2º gol Internacional (Genny).
4,52 - Final.
Internacional, 2; Onward, 0.
2º HALF-TIME
5,05, - Saída Onward (Podestá)
5,08 - Foul de Genny.
5,09 - Foul de Veiga.
5,10 - Defesa Villamil (tiro Barros)
5,11 - Foul de De Rogatti.
5,12 1/2 - Marcelino (tiro Podestá).
5,13 - Corner de Mario.
5,14 - Corner de S. Trambotti.
5,15 - Off-side de Guimarães.
5,17 1/2 - Defesa de Marcelino (tiro de Couto).
5,18 - Corner de Marcelino.
5,19 - Foul de A. Trambotti.
5,20 - Off-side de Genny.
5,22 - Defesa MArcelino (tiro de Trambotti).
5,24 - Foul de Veiga.
5,25 - Foul de De Rogatti.
5,25 1/2 - Defesa Marcelino (tiro de Podestá).
5,26 - Hands Moreno
5,27 - Jogo interrompido por se ter machucado o player Podestá.
5,29 - Jogo interrompido por se ter machucado o player Cerozola.
5,31 1/2 - Corner de Mario.
5,32 - Defesa Marcelino (tiro de Podestá).
5,33 - Foul de Guimarães.
5,34 - Off-side de A. Trambotti.
5,40 - Foul de Moreno.
5,43 - Hands de A. Trambotti.
5,45 - Foul de Peon.
5,47 - Final
Vencedor: Internacional, 2; Onward, 0.
Resumo

Defesas:
Internacional: 5, 5, 10
Onward: 3, 1, 4

Fouls
Internacional: 8, 5, 13
Onward: 3, 4, 7

Hands
Internacional: 4, 1, 5
Onward: 1, 1, 2

Corners:
Internacional: 1, 3, 4
Onward: 3, 1, 4

Off-side:
Internacional: 0, 2, 2
Onward: 1, 1, 2

Gols:
Internacional: 2, 0, 2
Onward: 0, 0, 0
Fonte: A Federação (RS), 15/07/1924, ano 1924, n. 162, p. 4. Disponível em: http://memoria.bn.gov.br/DocReader/388653/53810. Acesso em: 02 jul. 2024.

O CLUBE GAÚCHO VENCE O TEAM DO “ONWARD” URUGUAIO
PORTO ALEGRE, 14 (Serviço especial do A NOITE) - No campo da Chácara dos Eucaliptos, foi ontem disputada a primeira partida Internacional de football entre o teams do Uruguai, Onward e o quadro do S. C. Internacional. Este venceu aquele por dois a zero. Hoje haverá, na sede social do Cruzeiro, sessão solene a que deverão comparecer os representantes das entidades locais, a embaixada do Onward e o representante consular do Uruguai. Depois da sessão, haverá baile.
Fonte: A Noite (RJ), 15/07/1924, ano 1924, n. 4539, p. 4. Disponível em: http://memoria.bn.gov.br/DocReader/348970_02/11985. Acesso em: 02 jul. 2024.